Advertisement

Bilinguismo na educação infantil

 

Por Andressa Diniz*


O ensino de línguas ganhou corpo no Brasil nos últimos anos. Essa demanda estimulou o fortalecimento do aprendizado de outra língua no dia a dia escolar, o que resultou em um aumento de 10% no número de escolas que investem no ensino de pelo menos dois idiomas, segundo dados da Associação Brasileira de Ensino Bilíngue.

Outro benefício, de acordo com estudos, apontam que trabalhar o processo de aprendizado de uma segunda língua, já ativa algumas áreas do cérebro responsáveis pela memória, foco, atenção, pensamento crítico, pensamento analítico e criatividade.Além de todos esses benefícios cognitivos, um dos grandes benefícios é o fato de que o aluno conseguirá conversar em mais de um idioma.

Por tudo isso, começar o ensino na educação infantil é um diferencial, e o aprendizado deve ocorrer de maneira planejada e interdisciplinar - não só desenvolvendo as habilidades de compreensão já conhecidas como listening, speaking, reading e writing - composto em programas curriculares com inglês como segundo idioma- como também a imersão com foco na comunicação e a inserção da língua no ambiente diário, integrando conhecimentos que promovem a fluência a partir dos primeiros anos de aprendizado.

A demanda global crescente em busca pelo ensino bilíngue trouxe ao Colégio Progresso a implementação do currículo ACTFL (American Council on the Teaching of Foreign Languages) alinhado à BNCC (Base Nacional Comum Curricular) da Educação Infantil- Preschool ao ensino Fundamental I- Elementary years.

O objetivo é permitir que os alunos possam experienciar um futuro com oportunidades internacionais ilimitadas, entendendo que o bilinguismo transpõe barreiras e tornam o indivíduo parte de uma comunidade global.


*Andressa Diniz é coordenadora bilíngue da escola Progresso Bilíngue Santos