Advertisement

Fundação Dorina Nowill para Cegos oferece cursos gratuitos de capacitação profissional

 

A instituição ressalta a educação qualificada como um dos principais requisitos para a inserção no mercado de trabalho. Pessoas cegas e com baixa visão de todo o Brasil terão acesso à formação a distância

 

 A educação abre diversas portas, inclusive para o mercado de trabalho - cada vez mais competitivo e em busca de colaboradores qualificados. Diante dessa necessidade, a Fundação Dorina Nowill para Cegos promove gratuitamente cursos de capacitação profissional para pessoas cegas e com baixa visão. As aulas de massoterapia estão previstas para começarem na última semana de março, já o inglês na primeira quinzena de abril. A instituição também está a definir o início das turmas de informática básica. 

 

As inscrições para os cursos da Fundação Dorina Nowill para Cegos permanecem abertas durante o ano todo. Como pré-requisito, é necessário que os estudantes tenham a partir de 16 anos, ensino médio completo ou estejam cursando o último ano. Os interessados devem considerar que os cursos de Informática e Inglês serão realizados totalmente a distância, por isso, é preciso ter acesso à internet, celular e computador. Já para aulas de Massoterapia o formato será semipresencial.

 

Para se inscrever, basta preencher o formulário de inscrição com as seguintes respostas: nome completo, e-mail, cidade, estado, área de interesse, condição visual -- cego ou baixa visão --, nível de conhecimento da língua inglesa, se possui computador e celular com acesso à internet. Os cursos possuem cargas horárias diferentes, sendo o de massoterapia 120h e o de informática básica 100h.

 

O curso de inglês possui carga horária de 300h, e conta com dois módulos, o básico -- para quem ainda não conhece a língua -- e intermediário para quem já teve contato com o idioma. Para entender as diferenças entre os níveis, no Básico o aluno tem a oportunidade de entender e utilizar expressões do cotidiano. Já o mais avançado prepara os estudantes para compreender situações regulares do trabalho, escola, viagens, lazer etc.

 

“Sabemos que o mercado de trabalho está cada vez mais competitivo, e nossa missão na Fundação Dorina é promover a inclusão e acessibilidade de pessoas cegas ou com baixa visão. Por isso, desenvolvemos os cursos com o propósito de qualificar os alunos para atuarem em diferentes áreas”, conta Alexandre Munck, superintendente executivo da Fundação Dorina Nowill para Cegos.

 

 

Sobre a Fundação Dorina Nowill para Cegos

A Fundação Dorina Nowill para Cegos é uma organização sem fins lucrativos e de caráter filantrópico. Há 75 anos se dedica à inclusão social de crianças, jovens, adultos e idosos cegos e com baixa visão. A instituição oferece serviços gratuitos e especializados de habilitação e reabilitação, dentre eles orientação e mobilidade e clínica de visão subnormal, além de programas de inclusão educacional e profissional.

Responsável por um dos maiores parques gráficos de braille no mundo, com capacidade de impressão de até 450 mil páginas por dia, a Fundação Dorina Nowill para Cegos é referência na produção e distribuição de materiais nos formatos acessíveis braille, áudio, impressão em fonte ampliada e digital acessível, incluindo o envio gratuito de livros para milhares de escolas, bibliotecas e organizações de todo o Brasil.

A instituição também oferece uma gama de serviços em acessibilidade, como cursos, capacitações customizadas, sites acessíveis, audiodescrição e consultorias especializadas. Com o apoio fundamental de colaboradores, conselheiros, parceiros, patrocinadores e voluntários, a Fundação Dorina Nowill para Cegos é reconhecida e respeitada pela seriedade de um trabalho que atravessa décadas e busca conferir independência, autonomia e dignidade às pessoas com deficiência visual.