Advertisement

Planejamento 2022: Você incluiu todas as dimensões do bem-estar no ano novo?

Especialista aponta formas de como se planejar para o próximo ano com foco no bem-estar e cuidando das '8 saúdes'

Depois de um ano difícil, repleto de imprevistos e ainda sob a pandemia da COVID-19, 2021 termina com a esperança de um próximo ano melhor. Nesta época, planejamento e revisão de propósitos fazem parte da rotina de muita gente e para isso, Rebeca Toyama, especialista em carreira e bem-estar financeiro enumera 5 dicas para conseguir uma sustentabilidade na carreira e nas finanças no ano novo.

É a partir do planejamento de vida que se observa a relação íntima entre o tripé: carreira, finanças e bem-estar, pois cada pilar pode impactar de forma positiva ou negativamente o outro, e quanto mais alinhado estiverem, mais alto será o nível de bem-estar. Mas é importante ressaltar que a sustentabilidade é garantir a necessidades do momento presente sem colocarmos nosso futuro em risco

Vale ainda lembrar que a pandemia do novo coronavírus, nos trouxe o elemento do imponderável e nos ensinou que a vida é muito mais que trabalhar e correr atrás de dinheiro.

De acordo com a especialista Rebeca Toyama, é necessário termos uma visão estratégica da carreira e das finanças para se viver uma vida plena e com um sentido, e também não esquecer das 8 saúdes, um conceito adotado por especialistas em inteligência emocional.

“Os pilares carreira e finanças impactam diretamente nos elementos de bem-estar, emoção positiva, sentido, engajamento, realização e relacionamento precisam ser observados para aumentarmos nosso nível de bem-estar. Precisamos também entender que sustentabilidade e bem-estar não são frutos do acaso, para atingirmos ambos é necessário planejamento de curto, médio e longo prazo. Definir objetivos e metas e olhar com clareza para o futuro que desejamos construir”, explica Rebeca Toyama.

As 8 saúdes

De acordo com a OMS, a saúde é um estado completo de bem-estar físico, mental e social, e não consiste apenas na ausência de doenças.  Podemos então destacar 8 dimensões que merecem atenção e cuidado quando o assunto é promoção de bem-estar e sustentabilidade: social, física, financeira, profissional, familiar, espiritual e intelectual e ecológica.  

“Portanto, para realizar nossas metas e sonhos é necessário incluir as 8 dimensões da saúde em nosso planejamento para 2022, para que uma área não seja colocada em risco em detrimento de outras o que pode gerar estresse e frustração”, comenta, Rebeca. 

E como se planejar para ter um bom ano de 2022?

Existem pesquisas que apontam que a maioria dos brasileiros não conseguem cumprir com as metas estabelecidas no início do ano. E a falta de metas claras e foco são os principais motivos que levam a maioria dos brasileiros a falharem nesta tarefa, de acordo com Rebeca Toyama.

“A melhor maneira para se organizar é ter pontos claros e metas a longo prazo, além de fazer um acompanhamento mensal de como estão as ações específicas de cada objetivo. O que você está fazendo para alcançar? Essa é uma pergunta essencial. Além disso, as metas que estão desalinhadas com os valores e o propósito de vida de cada um acabam gerando mais estresse que motivação ”, finaliza, Rebeca.

Diante disso, a especialista Rebeca Toyama recomenda 5 passos de planejamento para o ano de 2022.

1- Tenha metas e objetivos claros para cada uma dessas dimensões;

2- Acompanhe sua evolução mensalmente, não deixe para dezembro de 2022;


3- Engaje as pessoas e procure ajuda. Fuja do papel de vítima, de herói ou de justiceiro;

4- Fique atento aos hábitos que te aproximam e te afastam de seus objetivos;

5- Celebre cada conquista e ajuste a rota sempre que necessário;

 

Sobre Rebeca Toyama

Rebeca Toyama é fundadora da ACI que tem como missão desenvolver competências dentro e fora das organizações para um futuro sustentável. Especialista em educação corporativa, carreira e bem-estar financeiro. Possui formações em administração, marketing e tecnologia. Especialista e mestranda em psicologia. Atua há 20 anos como coach, mentora, palestrante, empreendedora e professora. Colaboradora do livro Tratado de psicologia transpessoal: perspectivas atuais em psicologia: Volume 2; Coaching Aceleração de Resultados e Coaching para Executivos. Integra o corpo docente da pós-graduação da ALUBRAT (Associação Luso-Brasileira de Transpessoal), da Universidade Fenabrave e do Instituto Filantropia.