Advertisement

Pelo 5º ano consecutivo, Instituto Ronald McDonald é eleito como uma das 100 melhores ONGs do Brasil


Há mais de 22 anos, a organização atua por meio de programas para oferecer apoio, saúde, qualidade de vida e aumentar as chances de cura de crianças e adolescentes em tratamento do câncer no país

Pelo quinto ano consecutivo, o Instituto Ronald McDonald garantiu sua posição entre as 100 melhores ONGs do país. Promovido pelo Instituto Doar, o prêmio "Melhores ONGs do Brasil", que contou com mais de mil organizações inscritas, tem o objetivo identificar as instituições que realizam as melhores práticas organizacionais, de boa governança e transparência para a sociedade, destacando os melhores trabalhos e projetos. Na lista, que já está disponível no site , é possível conhecer o nome das organizações reconhecidas por suas boas práticas.

Além do Instituto Ronald McDonald, a Casa Ronald McDonald Campinas, a Casa Ronald McDonald do Rio de Janeiro e a Casa Ronald McDonald ABC, que fazem parte de um dos programas coordenados pelo Instituto, também se classificaram entre as 100 melhores ONGs do Brasil.

"Esse selo é motivo de muito orgulho para a nossa instituição, pois dá credibilidade e reconhecimento por todo trabalho realizado nesses 22 anos de história. O prêmio é para nós, mas também é para cada parceiro nosso que apoia a causa do câncer infantojuvenil e as nossas instituições. E as estrelas, é claro, são as crianças. São elas que nos movem diariamente para continuar a fazer mudanças e avanços na oncologia pediátrica em nosso país", comemora Bianca Provedel, Diretora Executiva do Instituto Ronald McDonald.

Este ano, apesar da continuidade das dificuldades impostas pela pandemia, o Prêmio teve um número recorde de inscrições: 1033 organizações. "Para nós 2021 é um ano muito especial, não só porque tivemos o maior número de ONGs inscritas, mas também por uma sequência de anos com melhorias significativas no nível das inscrições. São organizações cada vez mais profissionais", afirma Fernando Nogueira, pesquisador da Fundação Getúlio Vargas (FGV), que coordena o processo de avaliação das concorrentes do Prêmio desde a primeira edição. "Ficamos ainda mais alegres se lembramos que este é um ano complicado, que vem depois de outro que já tinha sido difícil. Isso mostra a importância das organizações da sociedade civil, mas também que elas têm tido um reconhecimento dos doadores, das comunidades, das pessoas físicas, das empresas, que a maior parte do Brasil valoriza a atuação dessas organizações".

Reconhecimento

Desde sua fundação, em 8 de abril de 1999, o Instituto Ronald McDonald - vencedor do prêmio de Melhor ONG na categoria Saúde (2018) e classificado entre as 100 melhores ONGs do Brasil de acordo com o Instituto Doar em 2017, 2018, 2019 e 2020 - age nas principais necessidades no antes, durante e após o tratamento, através do desenvolvimento e da coordenação de programas como Diagnóstico Precoce, Atenção Integral, Espaço da Família Ronald McDonald e Casa Ronald McDonald.

O câncer é uma das doenças que mais mata crianças e jovens de 1 a 19 anos, conforme estimativa do Instituto Nacional do Câncer (Inca), com o surgimento de um novo caso a cada hora no Brasil. "Trabalhamos diariamente com foco em aumentar as chances de cura para 80% em todos os estados do Brasil, atingindo as estatísticas de países com um alto Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Isso porque a desigualdade é real até mesmo nas chances de cura: o câncer não diferencia a criança que afetará, mas onde essa criança nasce e vive pode influenciar diretamente nas suas chances de sobrevivência", explica Bianca Provedel.

Conforme o levantamento feito pelo Inca, enquanto as chances médias de sobrevivência nas regiões Sul são 75% e na região Sudeste são 70%, nas Região Centro-Oeste, Nordeste e Norte elas são 65%, 60% e 50% respectivamente.

Sobre o Instituto Ronald McDonald

Organização sem fins lucrativos, o Instituto Ronald McDonald (IRM) há mais de 22 anos atua para aumentar as chances de cura do câncer infantojuvenil e propiciar saúde e qualidade de vida para crianças e jovens do Brasil. Para atingir esse objetivo, o Instituto Ronald McDonald trabalha promovendo a estruturação de hospitais especializados, a hospedagem para famílias que residem longe dos hospitais, a capacitação de estudantes e profissionais de saúde para realizarem o diagnóstico precoce, incentiva a adesão a protocolos clínicos e promove disseminação de conhecimento sobre a causa. A ONG faz parte do sistema beneficente global Ronald McDonald House Charities (RMHC), presente em mais de 60 países, coordenando os programas globais: Casa Ronald McDonald, voltado para a hospedagem, transporte e alimentação dos pacientes; e o Programa Espaço da Família Ronald McDonald, que torna menos desgastante o dia a dia das famílias durante o tratamento. No Brasil, há ainda outros dois programas locais: Atenção Integral e Diagnóstico Precoce, com ações específicas de combate ao câncer infantojuvenil. O Instituto conta com o apoio de diversas empresas e pessoas físicas para desenvolver e manter seus programas. Saiba mais sobre os programas e as instituições beneficiadas no site .