Advertisement

Patrulha do Idoso de Volta Redonda recebe 18 novas medidas protetivas em abril

Equipe também fez 80 visitas a instituições que cuidam dos idosos e aos locais de atividades das secretarias de Esporte e Lazer e de Ação Comunitária

 

A Patrulha de Proteção ao Idoso de Volta Redonda recebeu, em abril, 18 novas medidas protetivas, iniciando de imediato o acompanhamento aos cinco homens e 13 mulheres, com idade variando entre 60 e 90 anos e de diversos bairros da cidade, que tiveram seus direitos ameaçados. A patrulha ainda realizou 80 visitas a instituições de acolhimento de idosos, e aos locais de atividades desenvolvidas pelas secretarias municipais de Esporte e Lazer (Smel) e de Ação Comunitária (Smac).

 

Desses novos casos, 83% tiverem origem espontânea; 11% vieram do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas); e 6% foram através de denúncias feitas ao Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp). Depois do primeiro contato, os casos foram encaminhados à Patrulha Maria da Penha para que o acompanhamento tivesse início.

 

As supostas infrações cometidas contra os idosos em abril são: violência psicológica (38%); violência física (19%); abuso financeiro (5%); abandono (5%); negligência (4%) e outros (29%).  Além disso, foram feitas rondas a instituições que cuidam de idosos no município (80); visitas aos assistidos (16); contatos do Núcleo de Atendimento ao Idoso–Nuai (42); ligações telefônicas da patrulha aos assistidos (17) e Registro de Ocorrência na 93ª Delegacia de Polícia (6).

 

“O serviço é feito pelo GM Cristiano, que foi capacitado para dar a assistência necessária a essa parcela vulnerável da sociedade. O atendimento é feito de forma única e pode ser acionado através de um grupo de WhatsApp, que agiliza o trabalho”, explicou o secretário municipal de Ordem Púbica, tenente-coronel Luiz Henrique Monteiro Barbosa.