Advertisement

Em painel da Abrint, ministro aborda futuro das telecomunicações pós-5G

 

Fábio Faria dispôs palestra para membros da associação, representativa de provedores regionais, no Encontro Nacional da Abrint 2021, em São Paulo

Brasília-DF, 10/12/2021 — O ministro das Comunicações, Fábio Faria, falou sobre o futuro das telecomunicações após efetivação do leilão do 5G, durante o Encontro Nacional da Abrint 2021, nesta sexta-feira (10/12), em São Paulo (SP). O evento, promovido pela Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicações (Abrint), contou com mensagem do presidente Jair Bolsonaro na abertura, além de palestras e workshops com diversos especialistas do setor.

Faria lembrou que o leilão do 5G foi um dos processos licitatórios mais importantes do Governo Federal, o maior certame de radiofrequências da América Latina, realizado com "transparência e consistência técnica e jurídica". O ministro ressaltou que o grande sucesso do leilão foi o seu perfil não arrecadatório, elogiado em todos os países que visitou, juntamente com representantes do Tribunal de Contas da União (TCU), para conhecer experiências, como Estados Unidos e outros da Europa e Ásia.

Foram arrecadados R$ 47,2 bilhões, dos quais R$ 42 bilhões serão revertidos em investimentos para ampliar a conectividade em todo o país. Ao lado de Fábio Faria, o conselheiro da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Vicente Aquino, apresentou as contrapartidas assumidas pelas operadoras vencedoras do leilão, como levar conectividade às escolas públicas e para a Amazônia, no âmbito do programa Norte Conectado. A palestra foi moderada pela integrante do conselho da Abrint, Cristiane Sanches.

COMPROMISSOS - "O 5G chegará a todos os municípios brasileiros até 2029 - e aquelas localidades que hoje têm pouca ou nenhuma conexão contarão com o padrão mínimo de quarta geração para redes móveis", garantiu o ministro do MCom. Serão beneficiadas com a expansão do 4G mais de 7,4 mil distritos, povoados ou comunidades e outras 391 sedes de municípios. Ademais, os compromissos pactuados permitirão que 36 mil quilômetros de rodovias federais recebam o sinal de internet com alta velocidade.

INVESTIMENTOS REGIONAIS - "O edital também estimulou a participação de empresas 'regionais', viabilizando a entrada de novos players no mercado", ponderou Fábio Faria, como a Brisanet no Nordeste e Centro-Oeste, a Cloud2U no Sudeste e o Consórcio 5G na região Sul, além da Winity II como entrante nacional. Ele enfatizou que a Algar prometeu inaugurar a quinta geração de internet em Uberaba, Uberlândia (MG) e Franca (SP) antes do feriado natalino, enquanto a Brisanet assegurou que instala 5G por Wi-Fi na capital do Rio Grande do Norte já "na próxima semana."

MONITORAMENTO - Aquino destacou, por fim, que a Anatel deve fiscalizar a implementação das obrigações assumidas pelas operadoras. Para isso, foram criados dois grupos de trabalho: o Grupo de Acompanhamento do Custeio a Projetos de Conectividade de Escolas (Gape) e o Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência na faixa de 3.625 a 3.700 MHz (Gaispi).